segunda-feira, 15 de maio de 2017

COMO VOCÊ INTERPRETA – IX

Sem dúvida, o capítulo 21 – “Continuando a Palestra” –, do livro “Nosso Lar”, é um dos que, talvez, ofereçam maiores dificuldades de aceitação por parte de quantos se mostram excessivamente apegados aos valores transitórios da existência.
No referido capítulo, ainda em conversa com a senhora Laura, André Luiz recebe alguns esclarecimentos sobre a questão da propriedade em “Nosso Lar”:
“As construções em geral representam patrimônio comum, sob o controle da Governadoria; cada família, porém, pode conquistar um lar (nunca mais que um), apresentando trinta mil bônus-hora...”
Com base no texto acima, tomamos a liberdade de perguntar aos que queiram estudar conosco:
1 – O que quer dizer: “As construções em geral representam patrimônio comum...”?!
2 – Assim sendo, qual o regime político humano que mais se aproxima do regime político que parece imperar em “Nosso Lar”?!
3 – Em “Nosso Lar” existem latifundiários, ou grandes proprietários de bens imóveis?!
4 – Por que André Luiz utiliza o verbo “conquistar”, e não “comprar”, ou “possuir” um lar?!
5 – Acha que existe alguma semelhança em “Nosso Lar” com o que acontecia na comunidade dos cristãos primitivos, na “Casa do Caminho”, em Jerusalém, quando Lucas, no capítulo 4, versículo 32, de “Atos dos Apóstolos”, registra: “Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das cousas que possuía; tudo, porém, lhes era comum.”?!
6 – Em todas as cidades existentes no Mundo, ou Planeta Espiritual, ao redor de todo o orbe terrestre, o sistema, principalmente, relativo à velha questão da posse será o mesmo?!
7 – Quais as outras perguntas que, a partir do resumido texto de André Luiz, que acima foi transcrito, você consegue nos propor?!

No capítulo 22, André Luiz recebe esclarecimentos do “bônus-hora”: “Não é propriamente moeda, mas ficha de serviço individual, funcionando como valor aquisitivo.”
Uma vez mais, tomamos a liberdade de questionar aos interessados:
1 – Em “Nosso Lar”, localizada no chamado “Umbral Fino”, o dinheiro tendo, praticamente, desaparecido, estará fazendo desaparecer com ele as subalternas paixões que movimenta no mundo dos encarnados?!
2 – Pode-se, grosso modo, comparar o “bônus-hora”, a avançado sistema de “cartão de crédito”?!

André Luiz ainda anotou de seu precioso diálogo com Laura: “... o bônus-hora, em nossa organização, modifica-se em valor substancial, segundo a natureza dos nossos serviços.”
Dentro dessa linha de raciocínio, indagamos:
1 – Todo serviço é igualmente “remunerado”, em “Nosso Lar”?!
2 – Na cidade espiritual mencionada, a “quantidade” é também remunerada pela “qualidade”, ou o número de horas dos serviços prestados nada tem a ver com a “qualidade” do esforço despendido pelo trabalhador?!
3 – Lícito concluir-se que todos os serviços em “Nosso Lar” são voltados, essencialmente, para a comunidade?!

Apenas mais um adendo para reflexão. Em “Nosso Lar”, “o celeiro fundamental é propriedade coletiva.” Estará, na Terra, um país preparado para viver assim?! Um Estado?! Uma cidade?! Uma família?!...

INÁCIO FERREIRA

Uberaba – MG, 15 de maio de 2017.








15 comentários:

  1. Carmo do Cajuru, MG, 15.05.2017

    Ótimas reflexões. Fazem-nos pensar, melhor, raciocinar.
    Mas penso: um ano de 365 dias terrestres tem 8.760 horas analógicas.
    Se nos fosse admitido comparar tempo e espaços de diferentes dimensões com a mesma igualdade física, poderíamos inferir que:
    - 30.000 bônus/horas = 3,5 anos terrestres de trabalho contínuo, 24 h/dia. Considerando a nossa incapacidade para esse trabalho contínuo, podemos pensar:
    - se mantivermos o trabalho na metade do tempo, teremos 4.380 horas/ano e 6,7 anos; se em um terço, 2.920 horas/ano e 10,3 anos.
    Guardada essa hipótese, concluímos que o trabalho na casa do Pai é muito suave.
    - Bens e propriedades comuns remetem-nos ao comunismo - não o comunismo ditatorial, mas o comunismo social onde todos trabalham pelo bem coletivo, sem distinção de cor, credo, posição social, cultura, sexo.
    Papa Francisco disse que o comunismo social é a forma mais próxima do verdadeiro objetivo cristão - amar-nos um ao outro.
    Mas ainda não estamos suficientemente preparados para viver em comunidade - nem mesmo na família, ponto comum de tantas divergências. Ainda há que remover muitas montanhas do espírito, mas as duas mais resistentes são o orgulho e o egoísmo.
    Paz, bem e comunhão.
    Amplexos-luz a todos.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Dr. Inácio e Baccelli. As perguntas de hoje merece dobrados raciocínios.
    1- As construções em Nosso Lar eram construídas para a comunidade. Cada lar era conquistado por merecimento.
    2- O regime, creio eu, seja de uma democracia, de um regime verdadeiramente democrático
    3- Sim. Por que não em Nosso Lar não existiriam?
    4- Como disse anteriormente, um lar só é adquirido por conquista. Ninguém recebe algo que não tenha dado nada. É a lei do merecimento.
    5- Sim. De todos, para todos.
    6- Essa questão de posse irá acabar quando os homens se voltarem a atenção à fraternidade genuína.
    7- Essa política em Nosso Lar poderia ser enquadrada, aqui na Terra como o "Toma lá, dá cá", tão somente?
    8- Em Nosso Lar vai aos poucos apagando com o apego que temos com o dinheiro egoisticamente nosso.
    9- O tão conhecido cartão de crédito, creio, ainda está envolvido pelo egoísmo, pela posse egoísta. Quem sabe mais tarde poderia esse cartão ser possuídos apenas por pessoas que só pensam em fazer o bem.
    10- Sim. Todo serviço é remunerado desde que se tenha direito em tê-lo, por conquista através de trabalho fraterno.
    11- A “qualidade” do esforço despendido pelo trabalhador é notório sim.
    12- Todo o serviço de Nosso Lar é voltado, sim, para a comunidade. Todos trabalhando para todos.
    13- A Terra já tem um Estado, uma cidade, uma família, mas se encontra longe ainda de ser analisada como essência fraterna entre ambos. Um forte abraço. Aécio E, César

    ResponderExcluir
  3. Bom dia dr Inácio e Baccelli
    Espero que todos tenham um dia feliz
    Tema difícil esse hein dr Inácio?
    No meu caso..apenas posso fazer suposições
    Interessante que ontem estava pensando sobre isso..e o senhor tocou nesse assunto
    Suponho que por sermos espíritos de natureza individual todos desejamos também liberdade de consciência liberdade de pensamento liberdade de ação
    Como ainda somos espíritos necessitados..cheios de mazelas..somos muito dependentes
    Aqui no planeta terra..já nascemos com a mentalidade de família tipo minha casa..minha família
    E assim muitos de nós não sabemos viver em comunidade
    O egoísmo governa nossas ações e apenas desejamos o bem estar daqueles que supostamente amamos
    Aqui para vc ter uma casa precisa de dinheiro..tudo aqui precisa de dinheiro..as vezes não tão fácil para muitos
    Sabemos que nada nos pertence...que o que kardec ensina que somos usufrutuarios..é a mais pura verdade..já que quem desencarna nada leva..
    Mas..a mentalidade da posse é muito forte ainda em nosso planeta
    Trabalhamos para *ter*..chamamos de *nosso* o que nao nos pertence..
    E o fato de sermos usufrutuarios é consciência de poucos por aqui..
    Acho que nesse ensinamento de kardec e dos espíritos de que somos usufrutuarios...é lei do universo..e funciona em todos os planetas..em todos os lugares habitados...
    Em nosso lar falam do bonus hora que eu entendo como uma espécie de pagamento dado ao esforço desprendido pelo espírito que realiza um trabalho
    Não é uma cédula..ou moeda..ou anotação..e sim uma consequência natural do trabalho do espírito e de como ele realiza esse trabalho..
    Então não importa se ele limpa um banheiro..varre um chao..participa de um trabalho social..constroi um predio etc..o que importa são as intenções que o movem a realizar aquele trabalho..por isso *BONUS*..
    Sempre acreditei que aquele que não aprende a realizar as pequenas tarefas..jamais vai conseguir realizar as grandes tarefas..
    Patrimonio comum..para mim significa *pertence a todos e a ninguém*...
    Não conheço nenhum lugar aqui no planeta com tal regime político.por isso qualquer nome que eu desse seria leviandade de minha parte..
    Acho que conquistamos um cantinho..dependendo de nosso mérito moral..
    Um só pensamento..um só coração..a mesma intenção do bem estar de todos..lembra essa passagem dos atos dos apóstolos..mas ainda muito distante da mentalidade de nosso planeta..
    A questão que lhe proponho dr Inácio é que para aqui mudarmos tal padrão de pensamento egoísta no que se refere à posse material necessitamos imensamente do evangelho do mestre Jesus para conseguirmos extirpar tais mazelas do espírito..eu pergunto ao senhor:
    COMO SÃO REALIZADOS OS TRABALHOS DE ESCLARECIMENTO MORAL NO PLANO ESPIRITUAL TENDO COMO BASE O EVANGELHO DE JESUS?
    Como por exemplo a tarefa de Baccelli...que traz tantos esclarecimentos a tantos..inclusive beneficiando muito a mudança de muitos por aqui..
    Sendo assim..penso que os trabalhos de maior *bonus*..são os trabalhos voltados ao bem comum..
    E infelizmente isso por aqui ainda não existe..
    A terra ainda está sendo preparada para tal..e penso que há um longo caminho a ser percorrido..
    E que para que isso aconteça como dizia nosso Chico..precisamos levar muita *surra de biblia*..

    ResponderExcluir
  4. Bom Dia Dr. Inácio e Baccelli. Longe estamos de entender como funcionam as coisas em NOSSO LAR. Uma coisa é certa: Ninguém ficará desabrigado, ao relento, debaixo das pontes e não haverá morte planejada dos sem terra. Bjs em ti e no Baccelli. Pascale.

    ResponderExcluir
  5. Lendo estas especulações comparativas entre Nosso Lar e a Terra, fica-me a seguinte impressão: a vida cotidiana na Colônia foi copiada da Terra, porque é muito similar. Até contrabando ocorreu por lá.

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde a todos!!

    Esta são as minhas simples respostas a respeito do que penso. Confesso doutor que quando visualizei a mensagem de hoje, pensei em responder para mim mesmo e não escrever no blog. Pensei e estou sendo sincero: já que o intuito é aprender vou responder mentalmente e pronto! Mas então pensei no senhor e no Baccelli que fornecem seu tempo para compartilharem conosco questionamentos e com isso aprendizado de forma compartilhada e para todos, então pensei bem e resolvi escrever minhas respostas para deixar aqui registradas minhas simples opiniões. Sempre que posso acompanho e respondo as questões e tenho na realidade é que agradecer por poder ter condições para poder pensar, analisar e responder ao blog. Muitos queriam ter: computador, internet e mãos para digitar e não podem.
    Desculpa me estender, já está virando desabafo e que as vezes nos deixamos nos levar pela falta de tempo e acreditamos melhor deixar como estar e fazer o mais rápido, o mais simples e muitas vezes isto não é o melhor!!
    Segue o que penso a respeito:
    1 -R- Acredito que o termo está relacionado em ter um responsável definido por imóvel, mas que é utilizado para um fim comum a todos, auxiliando a todos que necessitarem, mas que tem alguém que "responde" pelo patrimônio.
    2 –R- Parece mais com o comunismo.
    3 -R- Acredito que grandes proprietários não, como é em uso comum deve ser uma organização responsável pela distribuição dos imóveis (Governadoria conforme citado).
    4 – R- Acredito que a conquista vem através do esforço pessoal de cada um, conquista através do trabalho. E não compra e nem possui, pois no real se conquista para crescimento e depois nada "materialmente" nos pertence mesmo, tudo é de uso comum.
    5 – R-Sim, acredito que seja a mesma forma.
    6 –R-Acredito que em geral sim, mas deve ter casos diferentes, como por exemplo nos que possuem um nível de evolução inferior e nos mais evoluídos, mas a ideia em geral deve ser a mesma.
    7 – R- Questões:
    - Se a pessoa não quiser conquistar seu imóvel ela fica aonde? / Os imóveis são do mesmo tamanho/qualidade?
    Uma vez mais, tomamos a liberdade de questionar aos interessados:
    1 – R- Talvez não, pois pode se trabalhar visando a conquista destas paixões subalternas como: posicão em destaque referente a sociedade(status),etc.
    2 –R- Sim, mais ou menos isso. Você tem um crédito, vai trabalhando, aprendendo e com isso vai tendo bônus horas para poder usufruir, tudo com um limite em cima da sua capacidade (aquilo que trabalhou/conquistou).
    Dentro dessa linha de raciocínio, indagamos:
    1 – R- Acredito que não, deve-ser devido a responsabilidade/importância em comum que deve se ter a remuneração adequada (parecida um pouco com aqui entre nós encarnados, porém sem injustiças).
    2 -R- Acredito que tudo esta baseado na qualidade e não na quantidade. Fazer por fazer não conta.
    3 –R- Em partes acredito que sí, são voltados para o desenvolvimento da comunidade e com isso logo também desenvolvimento individual (crescimento de cada um) e acredito que há também a outra parte, serviços voltados para o planeta em sí (encarnados e desencarnados em geral).
    Apenas mais um adendo para reflexão. Em “Nosso Lar”, “o celeiro fundamental é propriedade coletiva.” Estará, na Terra, um país preparado para viver assim?! Um Estado?! Uma cidade?! Uma família?!...
    R- Infelizmente acredito que ainda não, ainda somos muito apegados no "é meu", porém há sementes plantadas como o exemplo vivo do nosso querido Chico Xavier, ele representa um exemplo disso. Entre outros espiritos que já passaram por aqui também com denominação de "santos" pela igreja católica e outros anônimos que vivem para o bem em comum.

    Obrigado por tudo!!
    Excelente dia e semana para todos nós!!
    Fiquemos com o BOM DEUS!!

    Carlos A. Gomes

    ResponderExcluir
  7. André, Jaú, SP15 de maio de 2017 16:09

    Boa noite.
    Vale ler Socialismo e Espiritismo, Léon Denis.
    Abraços.
    Salve Inácio!

    ResponderExcluir
  8. Bom dia!! Na paz!! tá tudo certo!!. Ahh!!, seu Veio "danado"!!. Tú mexeu em vespeiro!! kkkkkkkkkkkkkkkkk. Seria cômico se não fosse trágico!!. Não precisa responder a todas suas indagações. A resposta, infelizmente, é uma só!!. Não escapa NINGUÉM!! por aqui. Eu, se você tivesse vindo com essa pergunta a uns anos atrás!, arriscaria a dizer que: apenas os povos indígenas escapavam!. no entanto, HOJE, diante das denuncias e delações na operação LAVA-JATO. Nem eles estão mais segurando a onda, E O ÔBA ÔBA DO DINHEIRO!. Alias, meu velho, me lembrei aqui de uma passagem que você descreve em um dos seus livros, com relação as dificuldades financeiras do sanatório, nas quais, impressiona pela maneira que você lidou, na carne, com essas questões. Bom, mas, ao mesmo tempo, faço aqui uma pergunta daquelas consideradas , "INCOMODAS" : Que outro tipo de MOEDA, que não seja o DINHEIRO, poderia impulsionar os HUMANOS em busca de novas tecnologias, desenvolvimento físico, mental, etc...??? Problema não é o Dinheiro!, mas sim, o que fazemos com ele. A intenção de quem criou o tal dinheiro, foi muito louvável!, no entanto, ela se perdeu na essência, por conta, não do próprio papel moeda (que deveria ser a expressão de Bônus Horas), mas, por conta de uma UNICA MALEDISSENCIA NOSSA, QUE É O, "SENTIMENTO DE POSSE" . Causa Primaria de TODOS os nossos MALES!!. Tanto a posse sentimental quanto material. Nosso Lar, parece-nos !, seus Governantes conseguem administrar com maestres essa questão!!?. Aqui, pelo menos que tenho ciência, não existe, nem um País, Estado, Cidade, ou até mesmo, um vilarejo que esteja ISENTO dessas mazelas da POSSE!. consequentemente do papel moeda. Aqueles que porventura existam por aqui, um povoado que seja, que tenha essa politica similar com Nosso Lar. certamente, porque ainda não teve contato com a "CIVILIZAÇÃO" e mesmo assim, só seria na questão da posse MATERIAL, porque, a espiritual, sinceramente, não acredito tenha algum HUMANO desprovido do sentimento de posse!. Aqui, muito corporativismo. Tú meteu o dedão indicador!!, dentro de minha ferida!!. Como tenho 2 olhos e dois ouvidos, e os primeiros a leem e ouvirem minhas baboseiras que escrevo!, sou EU MESMO!. Porque, sou justamente quem mais precisa de Ler e Ouvir o que EU escrevo!!. Essa, umas das tantas bondades de Deus, propiciar que o próprio Espirito se burile!!. Bom!, pra não ficar aqui enchendo muita linguiça!. Inácio Ferreira, Dr. Dos “malucos”, tudo isso , - e Nosso Lar - , assim o pratica, exatamente a ESSENCIA DO SOCIALISMO!!. Que , por aqui, todos falam e querem praticar, mas, para os outros..., para si mesmo!!..., nem pensar!!. Dai , ele está em alta na boca do povo!, mas, em baixa e utópico, na concretização civilizada da humanidade terrena!. É, sem duvida, ele o sistema de governo PEFFEITO!!, ( inclusive, o outro Chico!!, o Papa, se pronunciou aqui recentemente sobre a questão) que, um dia certamente teremos de chegar a ele, mas ai meu veio, a terra não será mais terra!! E eu, certamente terei sofrido muito!, porque, não será pelo AMOR, mas sim, pela DOR que lá chegarei!!!...

    ResponderExcluir
  9. Querido Dr. Inácio
    Nem casa na Terra eu tenho mais, já passei para os meus filhos,
    se amanhã eles resolverem me por "na rua", vou em paz, porque chegará o dia em que a Humanidade entenderá o significado da "PAZ" a que Jesus se referiu quando esteve entre nós, e Ele voltará para nos lembrar do que já esquecemos, faz é tempo...
    Abração da Ministra Veneranda

    ResponderExcluir
  10. Querido Dr. Inácio,como o senhor consegue esmiuçar os textos que a gente lê "só por cima"!Infelizmente nós o encarnados estamos tão longe de conseguir viver neste regime!É a tal da meritocracia que várias vezes se tenta aplicar nas empresas e no serviço público e que só acende a rivalidade entre os funcionários.É um tal de um tentar dar rasteira no outro para receber a bonificação ,que o objetivo inicial de estimular a dedicação ao trabalho vai paras as cucuias. Mas se todos somos filhos de Deus,tudo é de todos porque somos irmãos e aqueles que realizam um trabalho mais "penoso" merecem ter algum benefício a mais. Não sou entendida em política e por isso lhe faço uma pergunta que há tempos está na minha cabeça. Acho que até seria um título de livro bem legal,se o senhor topasse escrever.Lá vai: JESUS É COMUNISTA? ABRAÇÃO DA SUA FÃ ANA LÚCIA GOBBI!!!

    ResponderExcluir
  11. Livro intitulado "Emanuel" psicografado pelo Chico,ditado por Emanuel diz que o futuro político da terra será o SOCIALISMO CRISTÃO! KKKKKKKKKKKKKKKK !!!!!!
    Quero vê fala isso para uma platéia de Espíritas de hoje..... Tu não viverá em condomínio. Não terá carro importado. Nem perfume caro. Relógio, jóia, iPhone ......
    Meu Deus! O plano espiritual é socialista, gaúcho, nordestino, pedreiro, empresário, preto, branco e amarelo são todos iguais!!!
    Vai-se difícil entender isso, melhor num morrer e ficar reencarnado aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia! Na paz!! Tá tudo certo!! Fabio!!. Concordo contigo!
      e Também Com Emanuel!. Tirando suas devidas proporções , o planeta será mesmo uma SOCIALISMO CRISTÃO , e, 'CAPITALISTA" defendo esse sistema. SOCIALISMO CAPITALISTA. perfeitamente possível!. problema não é o DINHEIRO!, mas sim, como o administramos. Jesus!, se reencarnado HOJE!, tenho certeza absoluta, teria atitudes diferentes com relação ao CAPITAL FINANCEIRO. Hoje, não temos volta, é isso ai mesmo que tá ai. Só precisamos aprender a lidar com os BENS MATERIAIS, de forma a empregar o BOM-SENSO!. a 2.000 anos a situação erá aquela e tinha que ser ditado registrado do jeito que foi. HOJE!, SITUAÇÃO NÃO VOLTA A TRAZ, SERIA RETROCESSO!. teremos apenas que aprender a lidar com isso, POLITICA E DINHEIRO. Não tenho duvidas , podem sim, ser administrados dentro das leis Divinas e com base nos ensinamentos do MESTRE JESUS!. Se me dessem as ferramentas que os Governantes do Nosso Lar teem , tipo choque elétrico, etc..., eu administraria o Brasil de forma a ser uma colonial similar a Nosso Lar. kkkkkkkkkkkkkkkkkk. Quero aqui para justificar o que estou falando , exemplificar um cidadão que fabrica CACHAÇA, ( isso mesmo!, a pinguinha), na cidade de SALINAS-MG, é considerado o maior produtor da região , isso mesmo, sua cachaça faz sucesso no mundo inteiro. ele passou da pobreza a riqueza e administra sua riqueza e vive da MESMA FORMA, e simplicidade de quando era pobre. Ou seja, sabe bem usar o dinheiro, gera renda, emprego, e toda a cidade o admira , pois ele , não deixa ninguém na mão , ajuda a TODOS que o procuram. Capital é necessário, uma ferramenta das mais "divinas", para ser usada pela sociedade. porque, com ele, você pode administrar a OCIOSIDADE, não se pode é deixar o dinheiro ficar OCIOSO, ele precisa fazer sua função que é: Estimular os Homens ao TRABALHO, ou seja, COLHER O QUE PLANTA! e não dar ESMOLAS!. No Brasil!!, essa tal de BOLÇA PREGUIÇA, foi o maior erro cometido, pois, estimulou a vagabundagem, uma ferramenta para angariar votos a políticos, alem de tirar o ESPIRITO o que ele tem de maior grau, que é sua DIGNIDADE. Ninguém no intimo, gosta de ser esmoleu. Nada mais gratificante do que você Trabalhar, produzir algo e ganhar seu DINHEIRINHO!. O BÔNUS HORAS, nada mais do que isso. inclusive ele tem valores diferenciados - como sugere próprio Ínaco- por qualidade e tipos de serviços. Como dizia minha sabia avó materna. Dna Artemísia!. "dinheiro não traz felicidade, mas, AJUDA MUITO!!! ". Então, mudemos nossa forma de pensar sobre o CAPITAL X TRABALHO. Ele é a base mais JUSTA DO BÔNUS HORAS, e que gratifica qualquer espirito. e vamos a luta! pelo que Emanuel narrou a Chico!. será assim mesmo!...., basta que entendamos e mudemos nossos CONCEITOS ARCAICOS!!....Como mais uma vez sugere, Kardec e Inácio: "a codificação precisa ser ATUALIZADA".

      Excluir
  12. Dr. Inácio, a administração da Cidade Nosso Lar actua no contexto de um regime Social-Cristão, que ainda não vigora entre nós. É uma Cidade-Modelo num futuro próximo ou distante, que aguardamos com urgência.
    A Governadoria administra a política habitacional assegurando o direito à habitação a todos sem excepção, impedindo ímpetos de expeculação imobiliária, que entre nós origina tantos casos clamorosos de injustiça social.
    A habitação privada é conquista por mérito na expressão do trabalho em benefício da comunidade.
    A ficha de serviço individual poderá proporcionar certo desapego ao dinheiro, mas o que na realidade contribui para a extinção das paixões de posse é a reforma íntima consciente.
    A quantidade de horas está directamente relacionada com a qualidade do serviço. Em Nosso Lar, o trabalho mais bem remunerado é a prestação de cuidados às crianças.
    Todo o trabalho executado em Nosso Lar visa exclusivamente o interesse da colectividade, transpondo-nos ao tempo dos cristãos primitivos na Casa do Caminho, em que tudo era pertença de todos na comunidade.porque só deste modo uma sociedade opera com justiça social e inspirada nos códigos libertadores do Cristo. Muito grata como sempre. Abraço carinhoso à equipa. Noémia

    ResponderExcluir
  13. Boa noite, Amigos Espirituais, visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Sistemas econômicos e políticos. Permitam-nos noticiar dois convites a pensar sobre o conteúdo em estudo. São os artigos " Por que milhares de pessoas receberão salários sem trabalhar em 2017" (03-01-2017 - BBC Brasil.com - Internacional - conceito de Renda Básica Universal (RBU) e "A renda básica universal seria a maior conquista do Capitalismo" (25-03-2017 17:29 CET - LLuis Pellicer - Economia - El Pais). Neste último, lê-se as respostas de Rutger Bregman, historiador, às perguntas formuladas sobre a sua ideia inovadora. Quanto à sistemas econômicos e políticos, indicamos a opinião de Emmanuel "...O Brasil...será chamado a colaborar ativamente no edifício do socialismo cristão que representa a renovação de todos os sistemas econômicos-sociais à base da compreensão do Evangelho de Jesus..." (CAMPOS, Humberto de Campos. Palavras do Infinito. LAKE, mensagem 'O Brasil e o Socialismo Cristão" (Emmanuel - 01-07-1935). Nesta linha de pensar do Emmanuel, devemos compreender a Lei da Sociedade (OLE-766/775) e as outras Leis Morais inscritas na consciência de cada um de nós, filhos de Deus e irmãos de Jesus Cristo! Deus abençoe a cada um de nós, seus filhos pródigos em evolução neste abençoado Mundo Espiritual chamado Terra! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo!!!

    ResponderExcluir
  14. Bom dia, Amigos Espirituais, visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Espiritismo e Socialismo. Perguntar-se-á: - "Existe alguma semelhança entre o Espiritismo e o Socialismo?" Para compreendermos essas possíveis semelhanças, geralmente, indica-se o livro "Socialismo e Espiritismo" (O Clarim, 1982; CELD, 1987), de Léon Denis (LD, 1846-1927). Nesta obra, no "Prefácio", datado de abril de 1982, lê-se interessante opinião de José De Freitas Nobre (1921-1990), jornalista, advogado, político. No capítulo I, LD escreveu "...Todavia, antes de tudo, importa bem definir os termos que empregamos. Para nós, o Socialismo é o estudo, a pesquisa e a aplicação de leis e meios suscetíveis de melhorar a situação material, intelectual e moral da Humanidade. Nessas condições são numerosas as nuances, as variedades de opiniões, de sistemas, desde o Socialismo Cristão até o Comunismo, e todo homem cuidadoso com o sorte de seus semelhantes pode se dizer socialista, quaisquer que sejam, aliás, suas predileções..." Neste mesmo capítulo, o autor da obra citada declarou o motivo pelo qual desenvolveu suas opiniões. Muito interessante! No capítulo II, ele esclarece a influência das ideias espíritas sobre o estágio evolutivo dos Espíritos encarnados e dos desencarnados. Então, diz que o "...Em realidade poder-se-ia dizer que o Espiritismo é um socialismo etéreo baseado sobre as regras absolutas da justiça e das leis da consciência e da razão...Tudo age, progride e sobe, desde o átomo até Deus. As leis da evolução são soberanas, mas sobre nossa Terra essa evolução não pode ser senão lenta e gradual..." No capítulo VIII, LD sinaliza que "...Até aqui, o Socialismo ainda não pode vencer os preconceitos que se dirigem contra ele. O Espiritismo vem, com a sua alta doutrina e sua ciência experimental, trazer-lhes os recursos necessários para triunfar dos obstáculos e aplainar o seu caminho..." Finalizando, psicografou animicamente falando sobre os Espíritos encarnados partidários do partido socialista "...O estudo do Espiritismo mostrar-lhes-á a solidariedade que os liga à Humanidade invisível como duas partes de um mesmo todo, que as condições de vida no Além, (...), são regidas pelo princípio de soberana justiça e que é necessário que se as conheça para saber estabelecer sobre a Terra leis, instituições sociais, sábias e harmônicas". Acreditamos que uma leitura atenta sobre esse livro de LD abre-nos uma porta para responder às perguntas instigantes de Inácio Ferreira. Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo!!!

    ResponderExcluir