segunda-feira, 21 de maio de 2018




COMO VOCÊ INTERPRETA?! – LVIII

Ainda no último capítulo do excelente “Nosso Lar”, livro de conteúdo ainda a ser explorado, mais atentamente, pelos espíritas em geral, dentre os quais eu me incluo, nos deparamos com o episódio de Narcisa que, atendendo ao apelo mental de André Luiz, o convida para irem à Natureza, a fim de “recolherem” fluidos no socorro a Ernesto, o segundo esposo de Zélia.
Antes, Narcisa teve o zelo de providenciar “passes de reconforto ao doente, isolando-o das formas escuras, que se afastaram como por encanto”. O passe, realmente, sendo, no dizer de Emmanuel, uma “transfusão de energias fisio-psíquicas”, através da simples imposição das mãos, opera prodígios. Nas Casas Espíritas, o passe é o legítimo “trabalho de cura”, sem desmerecermos, claro, o esforço dos medianeiros que se empenham no campo da cura segundo as suas características e as orientações de seus guias espirituais, que nem sempre possuem segura iniciação no estudo e na aplicação das forças “magnéticas”. Não nos esqueçamos de que Jesus curava pela imposição das mãos – Ele curava quando tocava e... quando era tocado! Curava através da saliva, do sopro, do olhar, de Sua simples Presença!...
*
Justificando o convite feito a André, para que fossem à Natureza, Narcisa, lhe diz: “Não só o homem pode receber fluidos e emiti-los. As forças naturais fazem o mesmo, nos reinos diversos em que se subdividem. Para o caso do nosso enfermo, precisamos das árvores. Elas nos auxiliarão eficazmente”.
Esse “para o caso de nosso enfermo”, naturalmente, nos leva a pensar na especificidade dos fluidos que Ernesto carecia, estando ele com os pulmões comprometidos. Com certeza, em outros casos fluidos de natureza diversa podem estar indicados, como aqueles nos quais, por exemplo, baseia-se a própria ciência Alopática, a Homeopática, a Fitoterápica, a Ortomolecular, e outras.
*
De mais notável, no entanto, no capítulo mencionado, é o encontro de Narcisa com os “servidores comuns do reino vegetal”, habitualmente chamados de “elementais”... Segundo André, ela os chamou com “expressões” que ele “não podia compreender”, ou seja, Narcisa a eles se dirigiu (eram “oito entidades espirituais”!) em seu “idioma”, nos induzindo a concluir que Narcisa, com certeza, já vivera entre eles e fora uma deles...
Concordam conosco, os irmãos e as irmãs internautas?!...
O assunto, ainda muito pouco estudado e desenvolvido pela literatura espírita, foi tratado, en passant, por Kardec, nas perguntas de 536 a 540, de “O Livro dos Espíritos”, quando os Instrutores falaram sobre a “Ação dos Espíritos Sobre os Fenômenos da Natureza”.
Vejamos a questão 538: “Os espíritos que presidem aos fenômenos da Natureza formam uma categoria no mundo espírita, são seres à parte ou espíritos que viveram encarnados, como nós?” Resposta: “Que o serão, ou que o foram”.
Diante da resposta dos Espíritos a Kardec, solicitamos vênia para uma indagação a todos os irmãos de Ideal que se nos dignarem responder: - Se os espíritos que presidem aos fenômenos da Natureza já foram, ou viveram encarnados como nós, tornando, após, à condição em que viveram, teriam eles regredido na escala evolutiva?...
Gostaríamos muito de ouvi-los nesta questão.
*
Ainda sobre o tema dos “elementais”, tomamos a liberdade de indicar aos interessados o livro de autoria de Paulino Garcia, “Espíritos Elementais”, editado pela LEEPP – o livro, coordenado pelo nosso preclaro Odilon Fernandes, foi editado em 2004, portanto há exatos 14 anos.
*
Chico Xavier nos contava que quando perdia determinado objeto que precisava encontrar – um documento, uma página psicografada perdida em meio aos seus tantos papéis, enfim, algo que lhe fosse essencialmente útil –, solicitava o auxílio desses “seres” que, então, algumas vezes atendiam ao seu chamado.
Não obstante, cremos que semelhante providência não seja para os incréus, mesmo para os incréus espíritas, que, por excesso de racionalismo, desprezam, muitas vezes, as obras da fé.

INÁCIO FERREIRA

Uberaba – MG, 21 de maio de 2018.





26 comentários:

  1. É sempre maravilhoso perceber a delucadeza das reflexôes propostas. Que Nosso Mestre Jesus abençoe sempre Dr Inácio e Bacelli. Creio que o principal fomento da problematização de hoje seja, quanto a ignorância pode ceder lugar ao pré conceito fazendo dele o principal motivo para não admitir a instrução refinada que nos é concedida generosamente pelo Plano Maior. Em relação aos elementais, em meu sentimento espírita, mais que minha designação, uma vez que ainda estou tentando ser, em nada regredimos, quando se trata de elementais sendo uma energia e inteligência refinada. Ao contrário lebramo-nos de como podemos ser generosos sem a presunção dos rótulos. Essência não é regressão, é encontro. Paz e luz a todos. Abraços Fraternos

    ResponderExcluir
  2. Aécio Emmanuel César21 de maio de 2018 03:34

    Bom dia Dr. Inácio e Baccelli. Creio de excelente oportunidade essa passagem do livro em estudos. Na minha ignorância, creio que aí não há regressão propriamente dita e sim intervalos de experiências onde também se aprende e progride. Se estiver enganado por favor me corrijam. Forte abraço a todos. Aécio Emmanuel César

    ResponderExcluir
  3. Bom dia a todos, obrigado Dr. Inácio pelos esclarecimentos, em nosso Grupo Mediúnico sempre peço ajuda a eles, Os Elementais, na limpeza das casas dos assistidos...boa semana a todos.

    ResponderExcluir
  4. Cadichon Pirilampo21 de maio de 2018 05:28

    Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Na mensagem semanal em estudo pelo Inácio Ferreira (IF), destacamos o trecho "...Não só o homem pode receber fluidos e emiti-los. As forças naturais fazem o mesmo, nos reinos diversos em que se subdividem..." (Narcisa). Como havíamos antes lido algo sobre a comunicação no mundo vegetal, então, buscamos as notícias publicadas pelo BBC Brasil e Folha de SP. Encontramo-las: "Plantas se comunicam e 'brigam' usando 'internet de fungos'" [28-11-2014 - Nic Flemming (BBC Earth)] e "Árvores se comunicam entre si e têm até uma 'internet' própria" (21-05-2017 02h00 - Reinaldo José Lopes - Ciência - Folha de São Paulo). Essas notícias convidam-nos à leitura/releitura de "A Vida secreta das Plantas (Círculo do Livro/Expressão cultural), de Peter Tompkins e Christopher Bird e outras obras! Não nos esqueçamos de que estamos vivendo no Mundo e Dimensões Naturais!!! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (09:25)!!!

    ResponderExcluir
  5. Bom Dia Dr. Inácio e Baccelli. Já li o livro ¨Espíritos elementais¨ Considero uma excelente obra. Bem que eu gostaria de trabalhar com os espíritos da mãe natureza, com os ventos, as águas a terra e com os animais é claro. Não considero que seja sinônimo de regressão, para mim seria uma honra! Bjs

    ResponderExcluir
  6. Ana Lúcia de Oliveira Gobbi21 de maio de 2018 07:15

    Olá,queridos amigos! Já li o livro que foi sugerido e é ótimo mesmo. Creio que precisarei reler a obra várias vezes para captar todos os ensinamentos que ele nos oferece. À primeira vista parece que um espírito que já reecarnou como homem está regredindo se reencarnar como elemental. Mas Jesus não regridiu ao vir à Terra para nos trazer o Evangelho.O mais evoluído pode ir até o menos evoluído, acredito que o contrário não seja permitido por um longo tempo. Mas nosso Dr. Inácio já visitou um plano superior. Lembram deste episódio ?
    Abração da Ana Lúcia Gobbi
    @}====`===

    ResponderExcluir
  7. Bom dia a todos!

    São Longuinho, São Longuinho - e dá tres pulinhos. Me acha a encontrar...

    Quando criança,minha avó e minha mãe me ensinaram isso e faziam direto. Nunca falhou. Achava o que o vento tinha levado pra baixo do móvel em outro quarto.
    Sempre me perguntei quem era esse São Longuinho...
    Vou fazer de novo.

    Um grande abraço fraternal a todos!

    ResponderExcluir
  8. Cadichon Pirilampo21 de maio de 2018 14:30

    Boa noite, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Destaquemos, na mensagem desta semana, o trecho "...De mais notável, no entanto, no capítulo mencionado, é o encontro de Narcisa com (...), ou seja, Narcisa a eles se dirigiu (...) seu 'idioma', nos induzindo a concluir que Narcisa, com certeza, já vivera entre eles e fora um deles... Concordam conosco, os irmãos e irmãs internautas?!..." Inicialmente, nossa tendência é concordar simplesmente, não é mesmo?! Como entender esta nossa concordância? O motivo está na leitura e releitura da obra "Espíritos Elementais" (LEEPP, 1ª edição, out 2004), de Paulino Garcia, capítulo 12 - Fazendo chover. Aliás, esta obra foi mencionada por IF. Recordemos que naquele capítulo 12, Odilon Fernandes (OF) conversa com Labélius, um ser vivente entre os "elementais". Nele, OF questionou: - "...Desculpe-me perguntar, mas já viveu, digamos, como ser humano?" Labélius esclareceu que "Hoje em dia, está muito difícil definir o que é, o que foi ou o que, um dia, será humano... (...) No entanto, para não faltar com a verdade e em respeito ao senhor [OF], digo-lhe que sim: já experienciei, diversas vezes, no corpo humano..." (perdoem-nos a citação!). Não é somente esse o motivo, mas as perguntas e respostas doutrinárias também referidas no texto semanal do IF, bem como outros livros de outros autores! A lógica de tudo encontra-se no Mundo Natural, visível e invisível! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (18:28)!!!

    ResponderExcluir
  9. Boa noite meus amigos

    Pelo que pude apreender do pouco que li sobre espíritos elementais , inclusive a obra citada , é que eles participam de um reino intermediário entre o reino animal e o hominal , portanto inferior à humanidade.
    Mas , da mesma forma que espíritos do reino angélico reencarnam junto à humanidade e não regridem com isso , também espíritos "humanos" podem reencarnar no reino dos elementais em missão , auxiliando no seu progresso.
    Li muitos livros do Conde J.W.Rochester pela médium Vera C, que falam de como , em muitas situações , esses espíritos sub humanos (não sei se esse é o melhor termo) "servem" aos humanos , tanto para o bem como para o mal.
    estão caminhando para ingressar no reino hominal assim como nós caminhamos rumo à angelitude .
    Caso tenha entendido de maneira equivocada por favor me corrijam .

    Fiquem com Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cadichon Pirilampo23 de maio de 2018 04:17

      Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Gerson Cecatto (21-05-2018 21:10). Permita-nos auxiliá-lo! Acreditamos que você não se equivocou no seu entendimento expresso nos seus arrazoados de Aquém! Você obterá confirmação dele lendo e relendo as questões 106 e 536-540 de "O Livro dos Espíritos", bem como o capítulo 26 - Os "Elementais" - Parte II de "Um Mundo Espiritual chamado Terra" (LEEPP, abr 2016)! Deus e Jesus Cristo abençoem a você e a todos no seu campo de energia espiritual! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (08:16)!!!

      Excluir
  10. Dr. Inácio, bom amigo, quanto a Narcisa ter sido um elemental, pelo fato de saber se expressar na sua linguagem, parto do princípio que o amigo disso tem alguma informação concreta. Contudo, admito também que, em Nosso Lar, tudo se aprende, logo aprender a linguagem dos elementais deve ter grande vantagem pela necessidade de os benfeitores recorrerem à natureza para atuar nos processos de cura.
    Agora, permita-me uma pergunta a si ou a quem desejar ajudar na resposta: Os anões que, por vezes, vemos entre nós, poderão ser elementais encarnados? Tipo Labelius? Muito grata como sempre. Abraço carinhoso à equipa. Noémia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cadichon Pirilampo23 de maio de 2018 04:06

      Bom dia, Amigos Espíritos visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Noémia José (22-05-2018 06:36). Lemos a sua observação, mas não a respondemos inicialmente! Perdoe-nos! Acreditamos que você poderá obter esclarecimento lendo o capítulo 26 - Os Elementais - Parte II de "Um Mundo Espiritual chamado Terra" (LEEPP, 1ª edição, abr 2016), especificamente nas páginas 265-266. Talvez, queira ler "Do Outro Lado do Espelho" (Didier), capítulo 38 - No Interior da Terra. Deste, em "Dr. Inácio em Gotas" (LEEPP, 1ª edição, jun 2017), existe o tema "Seres elementais" contendo um esclarecimento interessante também! Em "O Livro dos Espíritos", questão 106, podemos adquirir alguma noção geral sobre esses irmãos, questão essa que IF comentou em alguns de seus livros! Deus e Jesus Cristo abençoem a você e a todos os que se encontram no seu campo de energia espiritual! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (08:04)!!!

      Excluir
    2. Caro Cadichon, muito grata pela sua gentileza na pronta fraternidade em ajudar a esclarecer. Ajudou bastante. A sua sugestão sobre " Um Mundo Espiritual Chamado Terra", Cap.26, foi uma excelente dica. É um tema nada explorado na literatura espírita em geral, apesar de ser tão desafiador e interessante.Desejo que o dr. Inácio levante mais o véu em próximas edições. Deus e Jesus o envolvam em bênçãos de muita paz. Abraço fraterno com muita gratidão. Noémia

      Excluir
    3. > nos induzindo a concluir que Narcisa, com certeza, já vivera entre eles e fora uma deles

      A colega observou bem. Nao sei donde o Dr Inacio tirou tal conclusão.
      Eu posso aprender russo para me comunicar com os russos na Copa do Mundo,
      sem nunca ter sido russo.

      Porque haveria Narcisa de aprender "elementalez"?
      O proprio texto sugere que para aprender mais sobre hervas medicinais.

      Agora, se os elementais tem tais conhecimentos superiores de hervas
      curativas então não são tão elementares assim. Pergunta-se tambem
      porque teriam eles tal conhecimento com aplicabilidade para humanos?

      > “Que o serão, ou que o foram”

      Me impressiona profundamente a capacidade dos espiritos superiores
      de dizer muito como muito pouco. Com um punhado de palavras o espirito
      descortinou um leque de informacoes indiretas.
      O "serão" e' tão interessante quanto o "foram".

      Teriamos nos mesmos sido elementais no passado?
      E' a condicão humana uma obrigatoriedade ou existem
      caminhos de evolucão diferentes mas equivalentes?

      Se Narcisa foi elemental, teria sido esta sua primeira encarnacão
      como humana? Como se deu transicão tão brusca? Em algum ponto
      deste blog foi debatida a dificuldade do espirito ter acesso as
      memorias de suas vidas interiores. Como pode então Narcisa ter
      acesso `as lembrancas da linguagem elemental aprendida por ela
      em epocas tão remotas?

      Por ultimo perguntar se retornar a ser elemental contraria
      o pilar de que o espirito nunca regride, e' o mesmo que perguntar
      se os Exilados de Capela regrediram quando foram transferidos para a Terra.
      Nao regrediram, apenas ficaram tolhidos temporarimente em suas
      capacidades.

      Excluir
  11. Bom dia a todos!

    Através de uma indicação de Cadichon (CP) - ao qual agradeço mais uma vez - li o livro Iniciação - Viagem Astral, de Lancellin psicografado por João Nunes Maia.

    Na equipe de Miramez, que Lancellin acompanhou para escrever o livro, participa KAHENA cuja especialidade justamente é "comunicar-se com todos os reinos da natureza e deles extrair o necessário ao bem da coletividade".

    No meu humilde modo de ver, este livro é fundamental para esclarecer e despertar nosso senso de pesquisa quanto aos tópicos sugeridos por Dr. Inácio/Baccelli, nas últimas semanas. Quem puder, leia. Tem pdf na internet.

    Saudações fraternais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cadichon Pirilampo23 de maio de 2018 04:30

      Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Schico (22-05-2018 06;50) Destacamos do trecho "...No meu humilde modo de ver, este livro é fundamental para esclarecer e despertar nosso senso de pesquisa quanto aos tópicos sugeridos por Dr. Inácio/Baccelli,..." a expressão "senso de pesquisa"!!! É exatamente esse sentimento que também as obras básicas do Espiritismo orienta para que cada um de nós realizemos a libertação das amarras do comodismo milenar. O capítulo XXV - "Buscai e achareis", itens 1-5 - Ajuda-te a ti mesmo, que o Céu te ajudará é claríssimo no despertar do sentimento de pesquisa em nós mesmos, não é? Nessa linha de pensamento o "Dr. Inácio Ferreira Convida...Você a Pensar!" (LEEPP)!!! Esse "você" é cada um de nós!!! Deus e Jesus abençoem a você e a todos no seu campo de energia espiritual! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (08:26)!!!

      Excluir
  12. > Os espíritos que presidem aos fenômenos da Natureza
    > são espíritos que viveram encarnados, como nós?”
    > Resposta: “Que o serão, ou que o foram”.

    > Se os espíritos que presidem aos fenômenos da Natureza já foram,
    > ou viveram encarnados como nós, tornando, após, à condição em que
    > viveram, teriam eles regredido na escala evolutiva?

    A resposta esta' no # 538

    Pertencem esses Espíritos às ordens superiores
    ou às inferiores da hierarquia espírita?

    “Isso é conforme seja mais ou menos material"

    Ou seja, nem todos os elementais sao iguais em termos evolutivos.

    Os silfos são os mais evoluídos, possuem inteligência avançada
    e presentam-se como sendo feitos de luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neste assunto, o Dr Inacio parece muito interessado
      que tentemos responder algumas de suas perguntas,
      em particular:

      > Diante da resposta dos Espíritos a Kardec (“Que o serão, ou que o foram”)
      > solicitamos vênia para uma indagação a todos os irmãos de Ideal que se nos dignarem responder: -
      > Se os espíritos que presidem aos fenômenos da Natureza já foram, ou viveram encarnados como nós,
      > tornando, após, à condição em que viveram, teriam eles regredido na escala evolutiva?

      E' uma pergunta que parece desafiar um dos pilares da crença espirita
      qual seja a de que o espirito nunca regride. A pergunta presupoem
      coisas do tipo:
      - que elementais são menos evoluidos que os homens
      - que a transicao foi elemental-homem-elemental

      No Livro dos Espiritos, existe uma classificação, nao muito rigida,
      dos espiritos quanto `a sua evolução.

      Abaixo de todos estão os espiritos do mal, descritos no # 102.
      onde diz-se que "são flagelos para a Humanidade, fazem o mal
      por prazer, por ódio ao bem",
      Possuem inteligencia, astucia e malicia. Portanto inteligencia
      por si so', não basta para ser considerado evoluido.

      Imediatamente acima deles estão os chamados espiritos levianos.
      Afirma-se que "a esta classe pertencem os espíritos vulgarmente
      tratados de duendes, trasgos, gnomos, diabretes. Acham-se sob a
      dependência dos *Espíritos superiores*" <= grifo

      Os elementais são assim chamados por estarem ligados
      aos elementos da antiguidade, terra, agua, ar e fogo.
      Duendes e gnomos sao elementais da terra.
      Note-se que estão sob comando de *espíritos superiores*
      ou seja, o caminho evolutivo dos elementais permite atingir
      graus superiores de evolução.

      Portanto respondendo ao Dr Inacio:
      Se um espirito do mal encarnou como homem e depois
      se tornou elemental, isto seria uma evolucao no caminho do bem.
      Estaria tambem em harmonia com o que disse o espirito
      sobre elementais que ja' foram homens.

      Nao significa que todos os elementais tenham sido humanos maus.
      Embora os elementais diabretes bem que poderiam ter sido.

      Excluir
    2. Caro Anónimo, muito boa a sua participação. Por favor, participe mais! Somos já uma família permutando a fraternidade na área do estudo da Doutrina, e assim devemos prosseguir sem complexos nem preconceitos, apenas com o objetivo simples e humilde de nos entreajudarmos a discernir sobre temas diversos que o saber do Dr. Inácio nos contempla cada semana. Muito grata. Jesus o abençoe cada dia. Abraço fraternal. Noémia

      Excluir
  13. Sobre O Livro Iniciação de Lancelin, também consta uma situação em que é retirado magnetismo dos bovinos para curar o matador de animais da fazenda. o interessante é que o magnetismo foi usado para tratar a doença causada pelo seu trabalho de tirar a vida dos animais.

    ResponderExcluir
  14. Cadichon Pirilampo25 de maio de 2018 05:11

    Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! A não-retrogradação dos Espíritos. Leiamos alguns comentários interessantes de Allan Kardec (AK) e de Espíritos amigos que se encontram na Revista Espírita - Jornal de Estudos Psicológicos (substituiremos essa denominação para RE) e outras obras! Naveguemos na RE junho 1858 e leremos o artigo "Duendes" (AK). Na de out 1858, no artigo "Assassinato de cinco crianças por outra de doze anos", ler-se-á a observação de AK: "...os Espíritos realmente não podem retrogradar, no sentido de que não é possível perder o que adquiriram em ciência e moralidade, mas podem decair em posição...Os Espíritos superiores também encarnam em mundos inferiores para cumprir uma missão de progresso, e a isso não se pode chamar de regressão, porque é devotamento." NA RE de jun 1859, no diálogo entre AK e Goethe (Johann Wolfgang von Goethe, 1749-1832) de 25-03-1856, leremos a pergunta 9 e a resposta de Goethe: "9. (...) Como pudeste vir de semelhante mundo para reencarnar num orbe inferior como o nosso? Retrogradastes?" Resposta: "Não houve retrogradação, considerando que servi e ainda sirvo para vossa moralização. Eu aplicava aquilo que podia haver de superior no mundo precedente para corrigir as paixões de meus heróis." Na RE setembro de 1859, Hoche (Louis Lazare Hoche, 1703-1787, general) respondeu que reencarnaria em Mercúrio, um orbe inferior conhecido, onde "...Contribuirei para fazê-lo entrar numa nova posição." NA RE junho 1863, podemos ler o artigo "Princípio da não-retrogradação dos Espíritos". Avançando no tempo, alcançamos a obra "Do Outro lado do Espelho" (Didier, 1ª edição, 2002), onde, no capítulo 39 - Seres elementais -, Inácio Ferreira (IF) conversa com Labélius. IF questiona: - "Mas, se você reencarnou como homem e voltou a ser duende, houve retrocesso..." Labélius respondeu: - "Jesus Cristo teria se degredado por ter vivido na Terra, descendo das Esferas Luminescentes onde habita?" - argumentou com lógica e surpreendentes noções. IF indaga: - "Alguns homens poderiam tornar a ser duende ou gnomo?" Labélius esclareceu: - "É possível..." Em "O Livro dos Espíritos", perguntas 118, 178, 193-194, 398.a e 604, poder-se-á navegar sobre o tema da não-retrogradação. Em "Filosofia Espírita" (Fonte Viva), Fernando Miramez de Olivídeo auxilia-nos a entender essas mesmas questões mencionadas linha atrás! Bem, cada um de nós, até prova em contrário, terá material de pesquisa suficiente para compreender matéria transcendente, não é mesmo? Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (09:10)!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. > terá material de pesquisa suficiente para compreender matéria

      Explicou tão bem que nenhuma pesquisa adicional é necessaria
      para confirmação do pilar espirita da não-retrogradação dos Espíritos.
      Mesmo porque nao existe muitos autores credenciados para escrever com
      autoridade sobre o assunto dos elementais.

      Talvez tenha que voltar explicar para o Dr Inacio:

      > Seres elementais -, Inácio Ferreira (IF) conversa com Labélius.
      > IF questiona: - "Mas, se você reencarnou como homem e voltou a ser duende,
      > houve retrocesso..."

      Parece que desde aquela epoca IF estava convencido de que ha' retrocesso,
      tanto e' que voltou a insistir na mesma pergunta neste item LVIII.

      A proposito, sendo Labélius um duente, conforme acima afirmado,
      ou seja um elemental, em que idioma o IF se comunicava com ele?
      Ou seria Labélius apenas um anão humano?
      O IF não sabe distinguir?

      > Inicialmente, nossa tendência é concordar simplesmente, não é mesmo?

      Não ha' nada em seu esclarecimento que suporte a conlusão de IF que
      Narcisa teria sido um elemental so' por saber alguma coisa do idioma
      utilizado por eles então porque haveriamos de ter uma tendência de concordar
      cegamente sem questionar nada?

      Excluir
  15. Cadichon Pirilampo25 de maio de 2018 06:01

    Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Destaquemos o trecho "...Vejamos a questão 538:... Diante da resposta dos Espíritos a Kardec, (...). Gostaríamos de ouvi-los nessa questão!...", na psicografia semanal de Inácio Ferreira (IF)! Nesta nossa participação, buscamos contribuir com uma curiosidade interessante! Na Revista Espírita (RE) de setembro de 1859, encontraremos o tema "Tempestades - o papel dos Espíritos nos fenômenos naturais (Sociedade, 22 de julho de 1859), onde Fr. Arago responde a algumas perguntas feitas por Allan Kardec. A Sociedade em questão é a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas! Parece-nos que "Fr. Arago é François Jean Dominique Arago (1786-1853), físico, astrônomo e político francês! As perguntas feitas são semelhantes às que se encontram na 2ª edição de "O Livro dos Espíritos", que apareceu em 1860 e a atual publicada por várias editoras no Brasil e no Mundo! Será que podemos imaginar que ocorreu, entre a 1ª edição de 18-04-1857 e a 2ª, uma atualização de assuntos? Não nos esqueçamos de que em "Espíritos Elementais" (LEEPP, 1 edição, out 2004), Pauli Garcia escreveu os capítulos 9 - Fenômenos ambientais, 10 - Pontos esclarecedores, 11 - Reencontrando Labélius e 12 - Fazendo chover! Hummm! Na atualidade, todos nós poderá ler as notícias "Os produtores de chuva; como nós seres humanos controlam o clima" (10-07-2013 11:15 - Andrew Tarantola - http://gizmodo.uol.com.br) e "Laboratório 'fabrica' nuvens para estudar temporais" (28-02-2018 - Frank Baumer - Futurando - www.dw.com/pt-br). Todos esses fatos auxiliam-nos a compreender que tudo é solidário em a Natureza, como aprendemos através dos conceitos do Espiritismo (ou Doutrina Espírita) e outras especialidades espiritualistas, bem como estudos científicos! Nós, Espíritos encarnados, somos Espíritos integrantes da Natureza também! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (09:55)!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cadichon Pirilampo26 de maio de 2018 12:46

      Boa tarde, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Cadichon Pirilampo (25-05-2018 06:01): onde se lê "...Pauli Garcia escreveu...", lê-se: "...Paulino Garcia escreveu...". Desculpem-nos a incorreção! Cadichon Pirilampo (16:44)!!!

      Excluir
  16. Obrigada Cadichon! Excelente pesquisa, muito proveitosa para quem desejar e puder aproveitar. Enriqueceu bastante o tema. Jesus o abençoe com muita paz e alegria. Abraço fraternal. Noémia

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde meus amigos

    Talvez, para compreender melhor e não nos embaraçarmos nas palavras , seria interessante tentar definir as características desses dois reinos , diferentes ao que parece , mas que guardam afinidade entre si . AK , didaticamente ,dividiu os "espíritos (entenda-se aqueles que já conquistaram a consciência de si mesmo e portanto o livre arbítrio relativo) em 3 ordens e 10 classes . Também, essas três ordens , podemos dizer que são três reinos distintos dada a distância , em termos de evolução que as separam e mesmo assim possuem pontos de contato em suas subdivisões . Espero estar sendo claro .
    Muito bem ! , na tentativa de estabelecer uma diferença entre o reino dos elementais (inferior) e do reino humano (superior ao primeiro) vejamos a pergunta 540 de O Livro dos Espíritos. P.:Os espíritos que exercem ação nos fenômenos da natureza operam com conhecimento de causa , usando do livre-árbitrio , ou por efeito de instintivo ou irrefletido impulso?
    R: "Uns sim , outros não."
    parece-nos que nos fenômenos da natureza duas categorias distintas de seres estão envolvidas . Os que ordenam ,- dotados de livre arbítrio, pertencentes ao reino hominal e que podem atuar e reencarnar nos 2 reinos- , e os que são dirigidos, que obedecem -ainda não conquistaram o livre arbítrio e pertenceriam ao reino dos elementais .
    Sobre o assunto temos também a pergunta 122- P:Como podem os espíritos, em sua origem , quando ainda não tem consciência de si mesmos , gozar da liberdade de escolha entre o bem e o mal ?...
    R:"O livre-árbitrio se desenvolve à medida que o espírito adquire a consciência de si mesmo."...

    Provavelmente tem certos nuances que ainda temos dificuldades de compreender e certamente mais informações devem chegar .

    Obrigado e

    Fiquem com Deus

    ResponderExcluir