segunda-feira, 27 de agosto de 2018


XIV – REFLEXÕS SOBRE O LIVRO “LIBERTAÇÃO” – ANDRÉ LUIZ/CHICO XAVIER

Gúbio, prosseguindo a discorrer sobre o processo da Evolução, considera:
“Educação para a eternidade não se circunscreve à ilustração superficial de que um homem comum se reveste, sentando-se, por alguns anos, num banco de universidade – é obra de paciência nos séculos.”
Realmente, a Evolução do espírito, com a fixação definitiva de valores ético-intelectuais, é trabalho para os séculos, e não realizado apenas sobre a Terra. Não podemos nos iludir com conquistas espirituais aparentemente efetuadas. O espírito há de ser testado de todas as maneiras – assim como, ao ser levado ao cadinho esfogueante, o aço deve sofrer sob o capricho do martelo, que, a pouco e pouco, lhe confere forma e consistência.
Muitas vezes – e muitas vezes –, o espírito reencarna em meio completamente inóspito, a fim de que tenha oportunidade de desenvolver certas qualidades, que, de outra maneira, não desenvolveria.
Muitos espíritos – é bom que se saiba – reencarnam de maneira completamente aleatória, ou seja, “aproveitando” o primeiro corpo ao qual consigam se ajustar – nada, porém, que não seja referendado pela Lei de Causa e Efeito, porque semelhante Lei, sobretudo, é de educação, e o espírito, onde estiver, caso o queira, consegue aprender sempre.
Poucos são os espíritos que podem “escolher” onde reencarnar, como reencarnar e junto a quem reencarnar – não é assim que funciona.
Daí a necessidade de angariarmos méritos, para que tais méritos, quanto possível, nos “advoguem” a causa, mesmo quando estejamos nós outros em estado de inconsciência.
Alguns espíritos, ou muitos, ou centenas, ou milhares, assim que deixam o corpo carnal, permanecem na orbita das mentes encarnadas, volitando na psicosfera do planeta, e, sem que se deem conta, são “atraídos” para um novo corpo em formação – e, não raro, pode ser corpo masculino, ou feminino, descendendo dessa ou daquela raça.
*
Gúbio, continuando a preciosa peroração, acrescenta:
“Para quem anestesiou as faculdades no prazer fugitivo, a separação da carne geralmente constitui acesso a doloroso estágio na incompreensão.”
Na incompreensão de tudo, mas, principalmente, da Vida que continua...
Para milhares de espíritos, o único ponto de referência é, e, durante muito tempo, continuará sendo a Terra.
Gúbio ainda fala do perigo que pode representar viver no Mundo Espiritual sem qualquer respaldo de lucidez e/ou de ordem moral, pois, os que não os possuem, podem cair nas mãos de “loucos perigosos” – quantas crianças e adolescentes caem, na Terra, nas mãos de “loucos perigosos”, que os viciam, corrompem, escravizam, etc?!
“Loucos perigosos, por voluntários, dirigidos por inteligências soberanas, especializadas em dominação, constituem hordas terríveis que, a bem dizer, vigiam as saídas das esferas inferiores em todas as direções.”
E, ante o espanto de André Luiz, elucida:
 “... o Senhor do Universo aperfeiçoa o caráter dos filhos transviados de Sua Casa, usando corações endurecidos, temporariamente, afastados de Sua Obra. Nem sempre o melhor juiz pode ser o homem mais doce.”
*
Reencarnar, portanto, para milhares de espíritos continua sendo quase uma “aventura”, na qual o espírito, com a finalidade de acordar, se arrisca na carne.
Dentro, porém, da situação a que se veja conduzido, o espírito deve procurar fazer o melhor, pois, é com base nesse melhor realizado que, a pouco e pouco, ele logrará a posse de si mesmo – posse que, infelizmente, poucos espíritos já conquistaram.

INÁCIO FERREIRA

Uberaba – MG, 27 de agosto de 2018



12 comentários:

  1. Bom dia Dr. Inácio e Baccelli!!

    Bela explanação, gostei muito!!
    Agradeço!!

    Desejo um excelente dia e semana para todos nós!!
    Fiquemos com o BOM DEUS!! \O/

    Carlos A. Gomes

    ResponderExcluir
  2. Bom Dia Dr. Inácio e Baccelli. Quanta complexidade o assunto nos traz. Para evoluir tem que querer de verdade, é um exercício lento e constante ao longo dos séculos, ninguém vira santo! Apenas vamos nos tornando através do esforço próprio, em pessoas melhores. De nada valem os títulos honoríficos da terra sem os títulos SUDORÍFEROS do espírito. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia a todos, só a preleção de Gúbio dá um livro...para estudarmos por muito tempo. Abraços...
    Cirineu

    ResponderExcluir
  4. Aécio Emmanuel César27 de agosto de 2018 10:52

    Bom dia Dr. Inácio e Baccelli. A roda reencarnacionista estará sendo movimentada pelas necessidades de milhares de espíritos para que assim, todos tem o direito de corrigir os erros do passado e procurar conquistar virtudes ao alcance de todo espírito de boa vontade. Um forte abraço. Aécio Emmannuel César

    ResponderExcluir
  5. Queridos Doutores Baccelli/Ferreira e Toda Equipe

    Paz !

    “Poucos são os espíritos que podem “escolher” onde reencarnar, como reencarnar e junto a quem reencarnar – não é assim que funciona.”

    Das Leis Divinas ninguém escapa, perfeita !
    A Lei Divina é de acordo com cada um, com o DNA de cada um, específica a cada pessoa (ao espírito), portanto, aqui nesta Terra que viemos e aqui vamos evoluir !

    Não há saltos nesta evolução ! Demora-se anos, séculos e muita persistência para adquirir valores e aprender a amar !

    Como Jesus Cristo disse amai-vos como eu vos amei !!! E estamos aqui no aprendizado... Árduo, cada um com seu aprendizado necessário !

    E que delícia poder refletir, estudar por aqui, gosto muito e acompanho tudo neste Blog do Dr. Inácio Ferreira! Agradeço a oportunidade de aprender e conhecer !

    Ainda há muito para aprender!!! E podemos dizer que até quem morreu continua aprendendo, não é mesmo !? Também, na minha época quando prestei vestibular, aprendi que o átomo era indivisível, como Baccelli citou sobre o exemplo do átomo em sua palestra no YouTube !

    E essa semana acabei de ler o livro do Dr. Inácio Ferreira “Reencarnação no Mundo Espiritual” psicografado por Baccelli, editora LEEPP, Uberaba-NG. Indico a leitura !

    Um Viva a Kardec, Chico Xavier e os amigos de Chico Xavier: Fé Raciocinada e Filosofia !!!

    Que Deus nos abençoe, nos ampare e nos ilumine sempre !



    Um grande abraço,
    Cristiane Sonia Arroyo
    Ribeirão Preto-SP

    ResponderExcluir
  6. Maravilha esse ensinamento da espiritualidade, ochala esses esclarecimentos nos ajudem na caminhada evolutiva!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns ao querido Dr. Ignácio e ao querido Bacceli!!!

    ResponderExcluir
  8. Cadichon Pirilampo27 de agosto de 2018 19:37

    Boa noite, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Educação e renovação. Mais um estudo belíssimo e sintético do nobre irmão Inácio Ferreira (IF) a respeito do pensamento vivo de Gúbio compartilhado por André Luiz (AL) pelo lápis de Francisco Cândido Xavier (Chico Xavier, 1910-2002) na obra "Libertação" (FEB)!!! Neste estudo semanal, IF destaca a fala de Gúbio sobre "(...) Educação para a eternidade...é obra de paciência nos séculos..." (capítulo 2 - A palestra do instrutor). Este pensar gubiano está, certamente, em sintonia com o de Flácus "...Sabemos que a educação, na maioria das vezes, parte da periferia para o centro, contudo, a renovação, traduzindo aperfeiçoamento real, move-se em sentido inverso. Ambos impulsos, todavia, são alimentados e controlados pelos poderes quase desconhecidos da mente..." (capítulo 1 - Ouvindo elucidações). Perguntar-se-á: - "Como conciliar esses ensinos dos Irmãos Espirituais em nossa vida de relação conosco e com os outros?". No Google, uma espécie de mestre nos tempos modernos, digitamos as palavras "Espiritismo e educação". Então achamos o tema "(PDF) A Educação Espírita - Federação Espírita Brasileira", no qual se lê "...Os quatro pilares da Educação moderna e o Evangelho": aprender a conhecer (Jo 8:31-32) - aprender a fazer (Lc 10:28) - aprender a conviver (Mt 7:12) - aprender a ser (Mt 5:48). Não é esse o caminho que IF e outros Orientadores nos sinalizam em suas comunicações e livros? Meditemos, meditemos e meditemos!!! Agradecemos a gentileza do sinal verde para aprendermos a conhecer, a fazer, a conviver e a ser!!! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (23:34)!!!

    ResponderExcluir
  9. Vejamos pelo lado positivo. Quem não tem "plano reencarnatorio", não terá que prestar contas sobre as promessas não cumpridas, já que não prometeu nada

    ResponderExcluir
  10. Olá a Todos, ...."ipse se nihil scire id unum sciat".... / Tem Um que dizia ser um "Cisco" eis uma prova desta roda de reencarnação.SILVANO/SOROCABA-SP

    ResponderExcluir
  11. Dr. Inácio, me afinizo imenso com a sua sugestão:"o espírito deve procurar fazer o melhor" Uma das chaves que nos abre a porta da renovação de nós mesmos. Não importa o quê que está fazendo, na certeza que o deverá fazer o melhor das suas capacidades e boa vontade. Há quem relute lavar casa de banho, mas faça-o o melhor que poder e perceberá que o resultado pede continuação. Como poderemos querer ser seguidores do Cristo sem Nele nos inspirarmos e tentarmos como Ele agir. Fixar a ideia genial de procurarmos fazer sempre o melhor, em qualquer circunstância, nos fortalece a reflexão sobre as Bem-Aventuranças.Me desculpem se estou a dar uma nota evangelizadora, não é minha intenção, mas há que cultivarmos o gosto por tudo tentarmos fazer o melhor. Muito grata, como sempre. Abraço carinhoso à equipa. Noémia

    ResponderExcluir