segunda-feira, 3 de setembro de 2018


XV – REFLEXÕES SOBRE O LIVRO “LIBERTAÇÃO” – ANDRÉ LUIZ/CHICO XAVIER

Encerrando o segundo capítulo, de excelente conteúdo revelador, Gúbio acrescenta às suas considerações:
“Formam associações (os desencarnados pouco esclarecidos) enormes e compactas, com base nas emanações da Crosta do Mundo, onde milhões de homens e mulheres lhes sustentam as exigências mais baixas: fazem vida coletiva provisória à força de sugarem as energias da residência dos irmãos encarnados, qual se fossem extensa colônia de criminosos, vivendo a expensas de generoso rebanho bovino.”
Notemos que o Instrutor, do ponto de vista espiritual, compara parte da Humanidade, pela inconsciência em que vive, a um “rebanho bovino”, que, quando não convenientemente vacinado, tem as suas energias sugadas por inúmeras colônias de parasitas...
Cremos, assim, que os homens, em geral, ignoram a grande proximidade em que podem estar vivendo com os desencarnados, que os vampirizam, em processo obsessivo que podemos considerar “pacífico”, porém, não menos prejudicial à economia psíquica de quem esteja encarnado.
Milhares de espíritos, ao deixarem o corpo físico, procuram continuar tendo apoio nos encarnados mais próximos, e, muitas vezes, sequer chegam a se ausentar do ambiente familiar, organizando uma vida paralela que, em quase tudo, é reflexo da vida que foram forçados a deixar.
*
Entre encarnados e desencarnados, pode, assim, estabelecer-se um “círculo vicioso”, com alternâncias na carne e fora da carne, até que um dos integrantes do grupo consiga romper o “círculo” e, então, passe a trabalhar pela libertação dos demais.
*
Gúbio aduz, com sabedoria:
“Se o perseguidor invisível aos olhos terrestres erige agrupamentos para culto sistemático à revolta e ao egoísmo, o homem encarnado, senhor de valiosos patrimônios de conhecimento santificante, garante-lhe a obra nefasta pela fuga constante às obrigações divinas de cooperador de Deus, no plano de serviço em que se localiza, alimentando ruinosa aliança.”
E, quase, concluindo:
“Há milhões de almas humanas que se não afastaram, ainda, da Crosta Terrestre, há mais de dez mil anos. Morrem no corpo denso e renascem nele, qual acontece às árvores que brotam sempre, profundamente arraigadas ao solo.”
Triste assim, sem dúvida, a situação do espírito humano na Terra, na atualidade.
O conhecimento espírita, mas, sobretudo, quando aliado à vivência do Evangelho Libertador, pode concorrer para que o espírito se emancipe de semelhantes grilhões – pesado cativeiro espiritual que quase o impede de avançar, ou que lhe possibilita avançar muito lentamente, como se fosse um molusco gastrópode, ou, em outras palavras, uma “lesma”...
*
O Instrutor terminando, fala, então, a respeito, muitas vezes, da necessidade da guerra que atinge os Dois Planos, a fim de que os espíritos se “desalojem” da situação em que estacionam... E, junto à situação de guerra, podemos ainda citar as causas variadas que induzem os espíritos a imigrarem – qual, nos dias que correm, tem acontecido com os “refugiados”, ou com os que atravessem as fronteiras dos países em busca de uma vida melhor alhures...
Lamentável, sob todos os aspectos, um mundo no qual a guerra ainda se faz um escândalo necessário, e, com ela, as perseguições a determinados grupos étnicos, religiosos, etc.

INÁCIO FERREIRA

Uberaba – MG, 3 de setembro de 2018.




12 comentários:

  1. Bom dia Dr. Inácio e Baccelli!!

    Excelente reflexão, pura verdade!!

    Agradeço a DEUS pela oportunidade!!

    Excelente dia e semana para todos nós!!
    Fiquemos com o BOM DEUS!! \O/

    Carlos A. Gomes

    ResponderExcluir
  2. Bom Dia Dr. Inácio e Baccelli. E ninguém quer nada com Jesus, preferimos a porta larga. Filhos pródigos afastados do Pai por livre escolha, já poderíamos estar melhores, no entanto preferimos a doença do gozo egoístico e daí advém as guerras, as doenças , os crimes de toda ordem. ¨Acorda tú que dormes.¨ Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Cadichon Pirilampo3 de setembro de 2018 04:40

    Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Radiações doentias e saudáveis. Parabenizamos o nobre irmão Inácio Ferreira (IF) pela ampliação do texto gubiano através de André Luiz, médium (intermediário) dele e de outros Espíritos, pelo lápis colorido de Francisco Cândido Xavier!!! Realmente, o primeiro parágrafo da comunicação de IF é claríssima sobre a realidade atual de nosso abençoado Planeta Espiritual chamado Terra. Quando se lê o conteúdo dos diversos sites da Internet, no Brasil e no Mundo, nota-se "...as emanações da Crosta do Mundo..." (eflúvios, emissões, energias, fluidos, irradiações, radiações, etc.) alimentando o lado escuro, sombrio, do invisível, fato que oportuniza a cristalização das ideias em determinados temas que muitos ainda não despertaram para a realidade materialista e sem Deus que defendem com unhas e dentes. Que tipo (espécie, gênero) de radiação estamos projetando para os outros nos diversos canais de comunicação? Pensemos...Meditemos...Pensemos...Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (08:37)!!!

    ResponderExcluir
  4. Aécio Emmanuel César3 de setembro de 2018 06:23

    Bom dia Dr. Inácio e Baccelli. Pelo visto é realmente triste mas verdadeiro de como anda lá a espiritualidade dos seres tanto encarnados quanto desencarnados. O homem ainda não sabe se preparar para o desencarne. É preciso que as religiões procurem melhor orientar seus fieis quanto ao momento da morte, pois é lamentável que milhares e milhares de almas não estão sabendo desencarnar e reencarnar então.... Abraços a todos. Aécio Emmanuel César

    ResponderExcluir
  5. Boa noite drInácio e Baccelli
    É realmente muito triste essa constatação...
    Imaginamos que muitos amigos espirituais...que trabalham junto A Jesus...consigam esclarecer a muitos através dos ensinos do mestre...
    Eu penso dr Inácio...que a melhor ferramenta...técnica...que Jesus ensinou é a oração e vigilância..
    Eu sempre digo a mim mesmo que a vigilância..é a base fde todo aprendizado e crescimento..
    Penso tb dr Inácio...que a vigilância não apenas nos protege...como nos ensina...
    Quando utilizamos essa poderosa ferramenta 24 horas...aprendemos com ela a auto observação...a prestar atenção em nós mesmos..
    Sem ela não há constatação...e sem constatação...dificilmente o espírito consegue se reajustar...
    Oração e vigilância...duas irmãs caminhando de mãos dadas...levando o espírito ao progresso..tirando-o da estagnação...
    Linda semana a todos
    Beijos
    Cris

    ResponderExcluir
  6. Bom dia, minha sugestão é que este estudo quando chegar ao final se torne um livro para nossas constantes reflexões, além do mais o Livro Libertação é usado como livro de estudo em várias Casas Espíritas e também como livro de férias nos cursos da FEESP.
    Cirineu, Carapicuíba - SP

    ResponderExcluir
  7. Gúbio aduz, com sabedoria:
    “Se o perseguidor invisível aos olhos terrestres erige agrupamentos para culto sistemático à revolta e ao egoísmo, o homem encarnado, senhor de valiosos patrimônios de conhecimento santificante, garante-lhe a obra nefasta pela fuga constante às obrigações divinas de cooperador de Deus, no plano de serviço em que se localiza, alimentando ruinosa aliança.”

    Lendo a obra "Segundo O Livro dos Mediuns" de Carlos Baccelli/ Odilon Fernandes no Cap. 23 , Odilon nos fala sobre uma das maiores mistificações de todos os tempos que está em curso atualmente na Doutrina Espírita . As trevas , ocupando cargos de liderança no movimento espírita , trabalham para manter o "rebanho" dócil aos seus propósitos . Chega a ser intrigante como os espíritas ainda são crédulos e se deixam conduzir facilmente. Ainda não entenderam que o espírito Superior jamais busca fazer proselitismo. Ora , se o superior não faz proselitismo , aqueles que estão sempre buscando agradar a multidão , muito mais com palavras que ações e suor , se assemelhando a políticos em campanha para conseguir votos , com certeza não tem o apoio dos primeiros .

    ResponderExcluir
  8. Cadichon Pirilampo5 de setembro de 2018 15:11

    Boa noite, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Gerson Cecatto (04-09-2018 10:30). Interessantes as suas observações sobre o pensamento vivo de Odilon Fernandes (OF) expresso em "Segundo O Livro dos Médiuns" (LEEPP, 1ª edição, fev 2018), capítulo 23 - Retaguarda aos médiuns (OLM-132:13.a). Relembremos que a pergunta de OLM menciona que "...pessoas muito boas ...vivem às voltas com as tropelias dos maus Espíritos...", declaração que os Orientadores comentaram que "...isso pode ser uma prova para exercitar-lhes a paciência e incitá-las a serem melhores..." Leiamos que tropelias significam ardis, armadilhas, subtilezas, astúcias. Nesse aspecto, o conteúdo de OF é muito esclarecedor, bem como os alertas de Inácio Ferreira (IF) em várias de sua obras!!! Realmente, é "...intrigante como os espíritas ainda estão crédulos e se deixam conduzir facilmente..." O remédio? Encontra-se no conhecimento de si mesmo que cada um de nós deve ampliar a fim de evitar essas tropelias por parte de encarnados (Espíritos, pessoas visíveis, etc.), e de desencarnados (Espíritos, gente, pessoas invisíveis, etc.). Por isso, o alerta no parágrafo final da mensagem de OF: "...Anda em curso no mundo, na atualidade, um combate franco aos propósitos da Doutrina, talvez uma das maiores mistificações, no campo religioso, de todos os tempos da história da Humanidade, fazendo, assim, com que o Espiritismo se fracione e se enfraqueça, trabalhando para que a hora da colheita, ao máximo, se retarde." Pensemos...pensemos e pensemos... Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (19:06)!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cadichon Pirilampo6 de setembro de 2018 06:25

      Bom Dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Gerson Cecatto (04-09-2018 10:30). Nobre pessoa, acreditamos que podemos incluir no texto de nosso comentário de 05-09-2018 15:11, o capítulo 21 - Entre nós, de Irmão José (IJ), de "Ramos da Videira" (LEEPP, 1ª edição, de jan 2002, com base em 2 Tess 3:11). Nele, leiamos que IJ tece considerações em sintonia com o que Odilon Fernandes psicografou em "Segundo 'O Livro dos Médiuns'", capítulo 23, que foi mencionado por você e por nós! Aliás, nesse contexto, o próprio Francisco Cândido Xavier sofreu aquele tipo de prova e que exigia muita paciência dele. Em muito de seus diálogos, Chico Xavier comentava essa questão de paciência na nossa vida de relação! Portanto, não nos esqueçamos de orar por todos esses irmãos de jornada evolutiva neste abençoado Planeta Espiritual chamado Terra! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (10:19)!!!

      Excluir
  9. Sobre a atuação das trevas, em um dos livros de Humberto de Campos/Chico Xavier, se não me engano o texto Kardec e Napoleão, Humberto diz que Kardec era a reencarnação do Apóstolo da Fé.
    Num outro livro o espírito diz que Kardec era Tomé ou seja o Apóstolo da DÚVIDA...isso não é uma forma de colocar a obra de Chico em dúvida?
    Cirineu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cadichon Pirilampo7 de setembro de 2018 06:04

      Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Cirineu Ciro (06-09-2018 07:38). Nobre irmão, você escreveu que "...em um dos livros de Humberto de Campos/Chico Xavier...". Permita-nos esclarecer que a mensagem "Kardec e Napoleão" está no capítulo 28 do livro "Cartas e Crônicas" (FEB, 1ª edição,...), na qual se lê que "...quando o Céu pareceu abrir-se diante de todos e uma voz enérgica e doce, (...), exclamou para Napoleão, (...): - 'Irmão e amigo, ouve a verdade, que te fala em meu espírito! Eis-te à frente do apóstolo da fé que, sob a égide do Cristo, descerrará para a Terra atormentada um novo ciclo de conhecimento..." No livro "Eu também voltei" (LEEPP, 1ª edição, nov 2013), Zaqueu, o autor (= Elias Barbosa, 1034-2011), pelo médium C.A.B, psicografou, no capítulo 79 - Palavra sem brilho -, que "...Chico Xavier, em vidas sucessivas, tem-nos estendido a mão: Kardec, Platão, João Evangelista, Francisco de Assis, Jan Huss, Anchieta...". Nesta lista não encontramos a citação de Tomé Dídimo foi uma das vidas de Allan Kardec. No segundo parágrafo de seu entendimento, você mencionou "...Num outro livro o espírito diz que Kardec era Tomé ou seja o Apóstolo da DÚVIDA..." Diante desta declaração, perguntamos: - "Qual é o livro, o espírito, o médium e a editora, em que consta essa revelação?" a fim de que possamos ler e avaliar os conteúdos. Conforme se lê nos livros básicos do Espiritismo (ou Doutrina Espírita), muitos Espíritos podem ter essa ou aquela opinião sobre esse ou aquele enfoque a respeito de muitos assuntos. Deste modo, muitas opiniões podem estar na condição de aparente contradição, não é mesmo? Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (09:58)!!!

      Excluir
  10. Dr. Inácio, só de pensar poder fazer parte desses milhões de almas que há mais de dez mil anos por aqui não arredam pé provoca arrepios. E quem poderá dizer com certeza absoluta que não pertence a esse grupo ainda, apesar da vinda de Jesus há dois anos por nossa causa, a causa da humanidade que bem conhecemos.E depois, cheio de compaixão, envia-nos, como última chance de permanecermos neste belo Planeta, a Doutrina Espírita, para nos abrir veredas, caminhos e estradas que nos conduzam ao encontro de nós mesmos. Muito grata, como sempre. Abraço carinhoso à equipa. Noémia

    ResponderExcluir