segunda-feira, 24 de setembro de 2018


XVIII – REFLEXÕES SOBRE O LIVRO “LIBERTAÇÃO” – ANDRÉ LUIZ/CHICO XAVIER

No capítulo III, de “Libertação”, após descrever a materialização de Matilde, espírito domiciliado em Dimensões de transcendência, André descreve o diálogo que travado entre ela e Gúbio, que haveriam de se empenhar no resgate de Gregório.
Gregório, habitando uma Dimensão Subcrostal, denominada “Trevas”, despencara de grande altura, pois que, de Papa que houvera sido, segundo Matilde, passara a desempenhar “a detestável função de grande sacerdote em mistérios ocultos”, e chefiava “condenável falange de centenas de outros espíritos desditosos, cristalizados no mal...”.
Matilde ainda afirma que, por séculos, esperava pela renovação de Gregório.
Veja-se como, nas sendas da evolução, os espíritos, em certas circunstâncias, podem se afastar uns dos outros – alguns continuam “ganhando altura”, enquanto muitos se lançam a profundos desfiladeiros...
Não obstante, os espíritos que avançam prosseguem se sentindo no dever de estender as mãos àqueles da retaguarda, qual a Divina Exemplificação do Senhor, que não hesitou em tomar corpo na Terra para socorrer as desgarradas ovelhas de Seu rebanho.
*
Matilde, em conversa com Gúbio, esclarece a respeito de Gregório: “Há cinquenta anos, porém, já consigo aproximar-me dele, mentalmente. Recalcitrante e duro, a princípio, Gregório agora experimenta algum tédio, o que constitui uma bênção nos corações infiéis ao Senhor.”.
É da Lei Divina que os espíritos, por mais empedernidos, se “cansem” do mal, porque contrário à sua natureza... À espera desse “momento psicológico”, os Espíritos Benfeitores que os espreitam à distância, agem com presteza. Em respeito ao seu livre arbítrio, deixam-nos com as suas decisões e escolhas, mas, ao seu mais leve desejo de renovação, eles se apresentam, e, então, organizam missões de resgate como as que André Luiz descreve em “Libertação”.
*
Lindas e profundas estas palavras de Matilde: “Irmão Gúbio, perdoa-me o pranto que não significa mágoa ou esmorecimento... Na pauta do julgamento humano comum, meu filho espiritual será talvez um monstro... Para mim, contudo, é a joia primorosa do coração ansioso e enternecido. Penso nele qual se houvera perdido a pérola mais linda num mar de lama e tremo de alegria ao considerar que vou reencontrá-lo... Não é paixão doentia que vibra em minhas palavras. É o amor que o Senhor acendeu em nós, desde o princípio. Estamos presos, diante de Deus, pelo magnetismo divino, tanto quanto as estrelas que se imantam umas às outras, no império universal.”.
Não olvidemos, nas palavras de Matilde, que até os “monstros” têm mães... Sim, o que seria de nós outros, espíritos recalcitrantes no mal, sem o amor de nossas mães, que a tudo renunciam para aconchegar-nos ao seu peito?!...
*
Gúbio, simplesmente responde: “Nobre Matilde! estamos prontos. Dita ordens! Por mais que fizéssemos por tua alegria, nosso esforço seria pobre e pequenino, diante dos sacrifícios em que te empenhas por nós todos.”.
Matilde se fizera Benfeitora de muitos, e, agora, solicitava a alguns deles que a auxiliassem na libertação do espírito pelo qual se sentia responsável – Gregório!
Para obtermos intercessão em favor dos que amamos, carecemos de interceder em benefício daqueles que são amados por outros.
*
Em seguida, Matilde anuncia a sua volta ao corpo para breve, principalmente com o intuito de receber Gregório na condição de filho... Ela ainda esclarece que Gregório, com o passar do tempo, haveria de receber muitos daqueles que integravam as falanges do mal sob o seu comando. Certamente, haveria de permanecer à frente de alguma Instituição assistencial de amparo aos mais desvalidos.
Notemos assim que, na maioria das vezes, fazer o Bem não é uma missão, mas um resgate.

INÁCIO FERREIRA

Uberaba – MG, 24 de setembro de 2018.



10 comentários:

  1. Bom Dia Dr. Inácio e Baccelli. Não há força mais poderosa no universo que o Amor. Esperar centenas de anos pelo erguimento de alguém que se ama e trabalhar por isso sem não desistir. Preciso aprender com Matilde. Aproveitando o espaço, quero citar a questão 223 do Livro dos Espíritos, lá fala sobre a reencarnação no mundo espiritual, no segundo parágrafo diz assim ¨... Nos mundos superiores a REENCARNAÇÂO é quase sempre imediata...¨ Ora, não seria os mundos superiores os mundos espirituais? Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Aécio Emmanuel César24 de setembro de 2018 03:07

    Bom dia Dr. Inácio e Baccelli. É... Fazer o bem em toda a sua extensão é renunciar-se ao próprio amor. O coração materno é fonte de um amor que ainda muitos filhos desconhecem. Deveriam amar as mães para sentir bem mais de perto esse amor descomunal e genuíno. Forte abraço a todos. Aécio Emmanuel César

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Dr.Inacio e Baccelli!!

    Verdade, muitas vezes fazer o bem é uma forma de resgate e não missão.
    Só tenho que agradecer ao BOM DEUS por mais esta oportunidade!!

    Agradeço pela reflexão!!
    Excelente dia e semana para todos nós!!
    Fiquemos com o BOM DEUS!! \O/

    Carlos A. Gomes

    ResponderExcluir
  4. Bom dia a todos, uma pulguinha atrás da orelha, quem será Gúbio?
    As mulheres, as mães anos luz na nossa frente, mãe do André acima, pai abaixo, tia adotiva do André acima (já reencarnada) avô do André abaixo, e por aí afora vai...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. silvano/sorocaba sp25 de setembro de 2018 12:54

      Olá, a todos valeu a obeservação

      Excluir
  5. Queridos amigos,que saudade de enviar algumas palavrinhas a vocês! Quantas vezes a gente se ilude, pensando que está fazendo algo além da nossa obrigação e ainda estamos tão aquém do que precisamos fazer, né? Como costumam dizer: "É tanto jiló cozido,se achando figo em calda." Abraços da Ana Lúcia Gobbi.
    @}--'----

    ResponderExcluir
  6. Bom dia, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Vanguardas do Cristo. Selecionemos, na comunicação semanal de Inácio Ferreira (IF), o trecho: "...Veja-se como, nas sendas da Evolução, os espíritos ... enquanto muitos se lançam a profundos desfiladeiros... Não obstante, os espíritos que avançam prosseguem se sentindo no dever de estender as mãos àqueles na retaguarda, ..." comparemos com a orientação de Gúbio, no capítulo 2 - A palestra do instrutor -: "...Formam associações enormes e compactas, com base nas emanações da Crosta do Mundo, onde milhões de homens e mulheres lhes sustentam as exigências mais baixas; (...)" Mais adiante, o instrutor esclarece: "...Todavia, no fluir e refluir das eras numerosas, os filhos do Planeta que se conservam atentos às determinações divinas, (...), tornam ao ambiente escuro do cativeiro que já abandonaram, a fim de ampararem os irmãos ignorantes e desvairados, em sublime trabalho de compaixão. Formam as vanguardas do Cristo, nos mais diversos pontos do Globo e, aos milhões, sob o patrocínio dEle, operam no amor e na renúncia, avançando, dificilmente embora, humanidade adentro, enfrentando a ofensiva incendiária e exterminadora, com as bênçaos da Luz Celeste..."!!! Neste contexto gubiano, entendemos a tarefa de Matilde e de Gúbio no caso de Gregório, filho de Matilde, e de Margarida, filha de Gúbio! Então, compreenderemos a importância do auxílio mútuo em todos os sentidos! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (10:19)!!!

    ResponderExcluir
  7. Bom dia meus amigos

    Obrigado pela observação de O Livro dos Espíritos sobre a reencarnação no mundo espiritual Pascale. Está tão claro que é difícil entender porque combatem tão ferrenhamente .

    Também quero agradecer aos Inácio/ Baccelli pelas mensagens e livros tão esclarecedores .
    Ontem após o término dos trabalhos uma colega nos disse que está terminando de ler o segundo livro do dr Inácio (Do outro lado do espelho)atendendo a nossa sugestão e que está APRENDENDO muito . Disse que compreendeu coisas que tinha dificuldade de assimilar . E esse comentário e unanime entre aqueles que começam a estudar as obras do Baccelli. Isso nos dá segurança de continuar recomendando as obras . É indício que estamos no caminha certo .

    ResponderExcluir
  8. Dr. Inácio, muito difícil e mesmo inatingível o entendimento das variadas graduações do amor espiritual. Matilde vivencia um amor espiritual específico, como nos relata, dedicado a Gregório, que em absoluto nos transcende. O amor terreno maior, dizem-nos os Espíritos, é o de mãe, mas egoísta e expectante, aguardando que seu filho a ame também. E muitas sofrem a decepção do desamparo e ausência. Imaginemos, se somos capazes minimamente de entender o Amor com que o Cristo nos amou e ama: Ele revelou o Amor Universal e deixou dito que nos amássemos uns aos outros como Ele nos amou. Teremos que nos esquecer para nos concentrarmos nos outros através da abnegação sacrificial. Estamos certos que lá chegaremos. André Luiz, com a sua didática, realiza um trabalho de cooperação com o Cristo, estimulando almas a se interessarem no trabalho em prol dos outros, renovando-se, despejando a taça de futilidades e equívocos. Muito grata, como sempre. Abraço carinhoso à equipa. Noémia

    ResponderExcluir
  9. Por isso certa vez chico disse que muitos espíritas...estavam e estão neh...desencarnando em estados lastimaveis...
    Infelizmente muitos ídolos de pedra...e pouco de Jesus...
    Esquecem que ele AFIRMOU
    EU SOU O CAMINHO..A VERDADE E A VIDA
    NINGUÉM...ABSOLUTAMENTE NINGUÉM VAI AO PAI SENÃO POR MIM.....
    E tem um ensinamento inesquecível de Jesus:
    Se teus olhos forem bons...todo o teu corpo terá luz....
    Agora entendo porque baccelli não é aceito....
    Muita arrogância...
    Desculpem...mas me enojei de ouvir a palestra desse sr Jorge....
    Gracas A Deus...não penso como ele..e outros..etc etc etc...e muitos etc.....
    Meus ídolos?
    Jesus e Chico
    E assim vou selecionando...para com eles aprender que caridade...que o bem....são inseparaveis da simplicidade...naturalidade que é O Próprio Pai Amado em ação....
    Cris

    ResponderExcluir