segunda-feira, 18 de junho de 2018




IV – REFLEXÕES SOBRE O LIVRO “LIBERTAÇÃO” – ANDRÉ LUIZ/CHICO XAVIER

Prosseguindo em nossas reflexões em torno da preleção do Ministro Flácus, inserida no primeiro capítulo de “Libertação”, atentemos para a frase:
“Entretanto, nesse mesmo espaço, alonga-se a matéria noutros estados, e, nesses outros estados, a mente desencarnada, em viagem para o conhecimento e para a virtude, radica-se na esfera física, buscando dominá-la e absorvê-la, estabelecendo gigantesca luta de pensamento (destacamos) que ao homem comum não é dado calcular”.
Vejamos:
Nem todos os que desencarnam estão preparados para se “aclimatarem” no Plano Extrafísico...
Grande número dos que deixam o corpo carnal continua a “radicarem-se” na esfera física...
Os espíritos infelizes, fora do corpo, contando com “médiuns” encarnados, em todos os setores de atividade humana – inclusive na Doutrina Espírita, que, essencialmente, é uma doutrina libertadora –, buscam “dominar” a Terra – anseiam por quererem que a Terra continue sendo o seu “pasto psíquico”, através dos vampirismos que exercem...
O Mundo Espiritual de muitos que desencarnam é tão somente a “contraparte” da Terra...
“... estabelecendo gigantesca luta de pensamento...” – são as obsessões, que Allan Kardec, ao estudá-las, segundo a sua gravidade, classificou-as: simples, fascinação e possessão...
Inegável que as trevas possuem os seus “agentes” encarnados, que, não raro, são manipulados de forma inconsciente por elas, a fim de conspurcarem as fontes mais cristalinas destinadas a saciar a sede de Conhecimento e de Amor da Humanidade...
*
Considerou Flácus:
“Frustrados em suas aspirações de vaidoso domínio no domicílio celestial (destacamos), homens e mulheres de todos os climas e de todas as civilizações, depois da morte, esbarram nessa região em que se prolongam as atividades terrenas e elegem o instinto de soberania sobre a Terra por única felicidade digna do impulso de conquistar”.
Vejamos ainda:
No Mundo Espiritual próximo, do qual muitos procedem para a Terra e para o qual, da Terra, muitos hão de regressar, apenas se prolongam as atividades terrenas...
Em geral, são esses espíritos que entram em contato com os médiuns, e, portanto, pouco eles conseguem acrescentar ao que já sabem os homens...
Não é fácil, assim, romper com esse círculo vicioso em que se transforma o ato de reencarnar... Emmanuel, no livro “Pensamento e Vida”, anotou com sabedoria no capítulo 20: “Nesse círculo vicioso, vive a criatura humana, de modo geral, sob o domínio da ignorância acalentada, procurando enganar-se depois do berço, para desenganar-se depois do túmulo, aprisionada ao binômio ilusão-desilusão, com que despende longos séculos, começando a recomeçando a senda em que lhe cabe avançar”.
Longos séculos!...
Indispensável muita coragem para romper com a hipocrisia, com a mentira, com os interesses inferiores, com o desejo de poder, com a ambição do mando, com o personalismo, enfim, com as máscaras que afivelamos à face...
A libertação é solitária...
A ascensão é penosa...
É de fazer sangrar a alma...
Lance-se a ele quem seja suficientemente ousado para encarar a verdade a respeito de si mesmo!...

INÁCIO FERREIRA

Uberaba – MG, 18 de junho de 2018.



10 comentários:

  1. Bom dia Dr. Inácio e Baccelli!!

    Assim seja!!

    Linda reflexão, me fez pensar bastante!!
    Agradecido!!

    Excelente dia e semana para todos nós!!
    Fiquemos com o BOM DEUS!! \O/

    Carlos A. Gomes

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Dr. Inácio e Baccelli. Realmente é mais fácil descer do que subir. A própria força planetária nos puxa na gravitação terrestre. Por comodismo ou medo e talvez até por ignorância, os desencarnados permanecem na terra mesmo. ¨Onde está o seu tesouro, lá estará o seu coração¨diz o Evangelho. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelo esclarecimento dr Inácio e Baccelli
    Bjs
    Cris

    ResponderExcluir
  4. Aécio Emmanuel César18 de junho de 2018 11:59

    Boa tarde Dr. Inácio e Baccelli. O quanto ainda temos que aprender sobre nós mesmos não? É isso aí. aprendendo sempre para que lá na frente possamos ter domínio sobre nós e assim vencermos a ignorância pela qual há milênios viemos alimentando como nossa salvadora. Forte abraço a todos. Aécio Emmanuel César

    ResponderExcluir
  5. Bom dia a todos, imagina a influência sobre os políticos...
    Cirineu, Carapicuíba.

    ResponderExcluir
  6. Cadichon Pirilampo19 de junho de 2018 20:08

    Boa noite, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Saudamos o convite semanal de Inácio Ferreira orientando-nos na leitura e estudo do capítulo 1 - Ouvindo elucidações de "Libertação"! Como ele, no dia 04-06-2018, declarou "...a palavra do Ministro Flacus...vale por um livro!..." Então, façamos nossa autoavaliação! Deus e Jesus Cristo abençoem ao nobre irmão e a todos em seu campo de energia espiritual! Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (00:07)!!!

    ResponderExcluir
  7. Boa noite meus amigos

    " Nesse círculo vicioso, vive a criatura humana, de modo geral, sob o domínio da ignorância acalentada, procurando enganar-se depois do berço, para desenganar-se depois do túmulo, aprisionada ao binômio ilusão-desilusão,..."

    "Ignorância acalentada" , "enganar-se para , depois , desenganar-se" , " ilusão -desilusão ". Que coisa! Precisamos aprender a discernir o que é real da ilusão para não nos enganarmos mais . Deus nos ajude a sair desse círculo vicioso .

    Fiquem com Deus

    ResponderExcluir
  8. Bom dia a todos!!!

    Simples parágrafos, pequena coleção de palavras, mas quanta habilidade!

    Pelo menos para mim, coisa pessoal, quanto mais tento meditar, direcionar minha mente para tentar captar alguma "imagem" do que seja o plano material terrestre da nossa humanidade, mais me espanto (não no sentido de medo, mas de complexidade).

    Realmente, é preciso ter uma consciência enorme de si, de seu caminho evolutivo junto com a humanidade, para se candidatar espontaneamente a uma reencarnação de resgate dos próximos.

    Fico imaginando que entrar numa nave espacial e partir rumo ao espaço numa viagem complicada, pode não exigir mais coragem, determinação e controle, do que uma simples encarnação espontânea na atual fase da humanidade.

    Não canso de me perguntar: o que seria de nós sem nossos Amigos Espirituais? E muito menos me canso de agradecer cada vez mais!

    Um grande e fraternal abraço a todos!!!

    ResponderExcluir
  9. Cadichon Pirilampo20 de junho de 2018 17:08

    Boa noite, Amigos Espirituais visíveis e invisíveis! Amor, Luz e Paz! Na sua mensagem semanal, Inácio Ferreira (IF) psicografou: "...Indispensável muita coragem para romper com a hipocrisia, com a mentira, com os interesses inferiores, com o desejo de poder, com a ambição do mando, com o personalismo, enfim, com as máscaras que afivelamos à face..." Para que compreender e ampliar um pouco mais a frase "...com as máscaras que afivelamos à face...", a leitura e releitura do capítulo 3 - Máscaras - de "Egos em Conflito" (LEEPP, 1ª edição, out 2016) auxilia muitíssimo o nosso autoconhecimento, não é mesmo? Um abraço fraternal! Cadichon Pirilampo (21:07)!!!

    ResponderExcluir
  10. Dr. Inácio, a sua expressão: "Nem todos os que desencarnam estão preparados para se aclimatarem no Plano Extrafísico", me veio à memória uma explicação de Chico Xavier:" De cem que desencarnam, 25 por cento sobem, os restantes 75 por cento ficam mesmo por aqui". Ora, dá que pensar. Que névoa gigantesca de pensamentos se entrecruzando e lutando por entre nós e com nós próprios? Que expectativas de paz, segurança e equilíbrio material e espiritual nos animam? O resultado, claro, são as obsessões chamadas de: simples, fascinação, possessão, segundo Allan Kardec. André Luiz,em "Macanismos da Mediunidade", Cap.XVI, em Gradação das Obsessões,define-nos como "loucos temporários, grandes obsidiados de alguns minutos, alienados mentais em marcadas circunstâncias de lugar ou de tempo, ou, ainda, doentes do raciocínio em crises periódicas, médiuns lastimáveis da desarmonia, pela nossa permanência longa em reflexos condicionados viciosos...". Pois, então, em síntese eis o nosso habitat, por enquanto. Muito grata, como sempre. Abraço carinhoso à equipa. Noémia

    ResponderExcluir